DESTAQUESVARIEDADES

Usuário troca galo e celular por crack e ainda denuncia “prejuízo” à polícia

A partir da prisão do usuário de drogas, a Polícia Civil também realizou a detenção em flagrante do traficante

Policiais da 35ª Delegacia de Polícia (Sobradinho 2) investigaram um caso peculiar nesse domingo (4/7). Um usuário de drogas teria procurado uma boca de fumo na Fercal para adquirir algumas pedras de crack e, como forma de pagamento, entregou um galo ao traficante.

Conforme a delegacia, em razão do vício, o homem retornou à boca de fumo e, dessa vez, pagou o entorpecente com um celular, avaliado em R$ 1 mil. A droga, no entanto, valia apenas R$ 100. Depois de perceber o “prejuízo” no pagamento, o usuário foi até a delegacia e registrou uma ocorrência de roubo do aparelho celular, acusando o traficante pelo crime.

A 35ªDP passou a investigar o suposto roubo do celular, identificou o traficante e comprovou que o aparelho foi trocado por pedras de crack, e não roubado, como afirmou o usuário de drogas à polícia.

Em razão disso, o envolvido acabou autuado por denunciação caluniosa. Durante as investigações, a equipe encontrou vários indícios do tráfico, como apetrechos utilizados no comércio da droga, dinheiro e mais pedras de crack.

A partir da prisão do usuário, foi possível também realizar a detenção em flagrante do traficante. O envolvido permanece à disposição da Justiça no cárcere da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

O usuário foi liberado após assinar o termo de compromisso de comparecimento à Justiça.

Metrópoles

Botão Voltar ao topo