CEARÁDESTAQUESPOLICIAL

MP e Polícia investigam ameaça contra prefeito e vice de Granjeiro

A polícia do Ceará apura denúncias de que o mesmo grupo acusado de matar o então prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto (João do Povo), em 24 de dezembro de 2018, pode estar tramando contra a vida do atual prefeito Chico Clementino e do vice Kleber Freitas.

A polícia do Ceará apura denúncias de que o mesmo grupo acusado de matar o então prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto (João do Povo), em 24 de dezembro de 2018, pode estar tramando contra a vida do atual prefeito Chico Clementino e do vice Kleber Freitas.

De acordo com fontes ligadas ao caso, o plano foi descoberto a partir de uma inspeção extraordinária no Presídio Militar do Ceará, para apurar denúncia de que um preso estava utilizando aparelho celular no interior da cela. O detento em questão seria o cabo da Polícia Militar, Mayron Myrray Bezerra Aranha, acusado de coordenar a morte de João do Povo.

A operação foi realizada pelo Ministério Público do Ceará, por meio do Núcleo de Investigação Criminal (NUINC), no último dia 29. As investigações acontecem sob sigilo. Durante a operação no Presídio Militar, foram apreendidos 11 celulares, dois notebooks, três maquinetas de cartão e cheques, com valores de R$ 1,5 mil, R$ 6,6 mil e R$ 43 mil. Os
aparelhos eletrônicos encontrados serão periciados pelo NUINC, para extração dos dados.

A inspeção foi autorizada pelo Poder Judiciário, a pedido do MPCE, no dia 22 de setembro de 2021, após denúncia. Procurado pela equipe de reportagem do Jornal do Cariri, o vice-prefeito de Granjeiro, Kleber Freitas, disse que não se surpreendeu com os rumos da investigação.

Via CN7

Botão Voltar ao topo