DESTAQUESNACIONALPOLÍTICA

Ministério Público Eleitoral informa não ver provas para cassar chapa Bolsonaro-Mourão

PT acusa o presidente de ‘abuso de poder econômico’ e ‘utilização indevida dos meios de comunicação’

Em parecer de 55 páginas, o Ministério Público Eleitoral (MPE) constatou que não há evidências para cassar a chapa Bolsonaro-Mourão. Dessa forma, o MPE solicitou ao Tribunal Superior Eleitoral que negue as ações na corte que tentam derrubar o governo. Os processos foram movidos pelo Partido dos Trabalhadores (PT), com base em reportagem do jornal Folha de S.Paulo.

A legenda acusa o presidente e seu vice de “abuso de poder econômico” e “utilização indevida dos meios de comunicação” por supostos disparos em massa via WhatsApp durante as eleições de 2018. Naquele ano, a Folha noticiou que empresários se engajaram na campanha de Bolsonaro e financiaram uma rede em prol do então candidato. A estratégia teria alçado a chapa ao Planalto.

“Em síntese, ante o conjunto probatório dos autos, conclui-se pela não comprovação da gravidade dos ilícitos narrados em grau apto para viciar substancialmente a legitimidade e a normalidade das eleições, o que inviabiliza o pedido de cassação do diploma”, argumentou o MPE, na quinta-feira 14. “Do mesmo modo, porque não existem elementos concretos sólidos”, sustentou.

Revista Oeste

Botão Voltar ao topo